A ave das árvores


Arapaçu-liso (Dendrocincla turdina)
(fotografado no Jardim Botânico do Rio de Janeiro em 28/04/2018)

2 MIN, DE LEITURA

A nomenclatura científica das espécies tem o propósito de identificar e facilitar a comunicação sobre os diferentes tipos de organismos; embora não se proponha a descrevê-los, algumas vezes nos dá uma boa dica sobre suas características.

É o caso, por exemplo, do Arapaçu-liso, cujo nome científico, Dendrocincla turdina, pode ser traduzido como: "ave das árvores parecida com um sabiá", sendo Dendro radical grego a significar 'árvore', cinclus radical latino traduzido como 'tordo' ou 'sabiá' e turdina radical latino que quer dizer 'ao modo de' ou 'parecido com' o sabiá.

Assim como os sabiás, o Arapaçu-liso alimenta-se de artrópodes e não é possível negar alguma semelhança com aqueles (o arapaçu da foto, por exemplo, pode lembrar um Sabiá-barranco - Turdus leucomelas).

As afinidades, contudo, param por aí. Ao contrário dos sabiás, que podem ser encontrados no solo mais do que em qualquer outro lugar, os arapaçus costumam escalar o tronco das árvores, usando a cauda como apoio, de onde pulam para capturar as presas, após retornando para o tronco.

Esse arapaçu foi fotografado no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, no último mês de abril, em uma área conhecida como 'região amazônica'. Segundo o Guia de Campo das aves do local, de autoria do Ornitólogo Henrique Rajão, esse pássaro "pode ser encontrado preferencialmente nas áreas florestadas do Jardim Botânico, no entanto, não é incomum no arboreto, onde já foi visto inclusive nidificando em um poste de concreto".

Por Cristiano Pedras

(publicado em 04/06/2018)



Cadastre-se

* preenchimento obrigatório