Contra o soprador de folhas!


Soprador de folhas em uso no Jardim Botânico do Rio de Janeiro
2 MIN, DE LEITURA

A matéria de hoje foge um pouco do espírito do site, que é trazer ao leitor, sempre que possível, fotografias de natureza e textos para inspirar a consciência ambiental. Mas o fato é que a vida não é só um "mar de rosas", às vezes temos de sair da inércia e tentar mudar o que acreditamos deva ser mudado.

Como carioca e frequentador das áreas verdes da Cidade do Rio de Janeiro, tenho notado o uso indiscriminado de sopradores de folhas na limpeza desses locais.

Os sopradores de folhas são causadores de grande poluição ambiental (atmosférica e sonora), pois são movidos à combustão e produzem ruídos muito acima dos tolerados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), além de serem potencialmente perigosos para os pequenos seres que vivem próximo ao solo.

Os parques, as praças e a orla marítima municipal são lugares utilizados pelos cariocas e turistas para o lazer, o descanso e a contemplação da natureza, o que os torna incompatíveis com a utilização desses abomináveis aparelhos, que podem servir ao interesse de muita gente, mas não ao meio ambiente e ao bem estar da população em geral.

É por isso que acredito que nenhuma medida de economia justifique a poluição ambiental e o aumento de ruído em uma cidade que se pretende sede dos Jogos Olímpicos!

Por esse motivo, iniciei uma campanha online contra o uso dos sopradores de folhas na limpeza de rotina em todas as áreas verdes aqui do Rio de Janeiro, ficando seu uso permitido apenas na limpeza dos grandes eventos da Cidade. Aliás, seria bom que iniciativas como essas ocorressem em todo o Brasil!

Clicando aqui você contribui com sua assinatura e ajuda a pressionar o Prefeito e outras autoridades municipais a adotarem, imediatamente, providências legais e administrativas para a restrição do uso dos sopradores de folhas!

Pelo bom e velho uso da vassoura de piaçava e pelo emprego de varredores participe, divulgue entre os amigos e parentes, e compartilhe seu flagrante contra o meio ambiente nas Redes Sociais, com a hashtag #ContraosSopradoresdeFolhas.

A Natureza, a Cidade e o seu bem-estar agradecem!


Observação Final

Lancei a campanha nas redes sociais antes de publicá-la aqui no site. Sabia que não iria agradar algumas pessoas, mas não esperava ouvir de estudantes de Biologia cobranças sobre qual seria a solução no caso de proibição dos sopradores, e muito menos que se importassem com a questão econômica. 

Não parece óbvio que a solução seria a substituição de máquinas por jardineiros que usassem a boa e velha vassoura? Ou simplesmente deixar a natureza seguir seu curso? O que esperar do futuro de nosso planeta ao ouvir estudantes de Biologia falando em questão econômica, ao invés de se preocuparem com a vida de pequenos animais que habitam o solo e são diretamente afetados pelos sopradores?

Esse desvio de percepção considero muito grave e é, de fato, algo a lamentar com muita tristeza. Mas a campanha continua!



Cadastre-se

* preenchimento obrigatório

10 comentários:

  1. Parabéns.
    É a única matéria contra os sopradores de folhas que os sistemas de busca na internet retornam. Todos os outros retornos são sobre venda e uso dessa máquina do inferno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luis Peters. Fico satisfeito em saber que compartilha desse movimento. Não sabia que essa matéria é a única campanha disponível atualmente contra os sopradores de folhas. Nesse caso, além de contar com sua assinatura na campanha, conto também com o compartilhamento desse link junto a familiares e amigos, e também nas redes sociais. Juntos podemos fazer a diferença. Um abraço, e volte sempre!

      Excluir
  2. Absurdo o uso destes sopradores. O barulho é infernal, além da poeira que levanta. Moro em um condomínio fechado, e todos os dias eles usam o soprador, o que agora que estou em home office atrapalha demais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certamente o custo-benefício não justifica o uso desse equipamento, cujo uso deve ser abolido via de regra.

      Excluir
  3. Li que muitos estados nos EUA baniram o uso de sopradores por conta da poluição sonora e ambiental ( combustão). Agregar que prejudicam pequenos animais é um dado importante. Aqui no meu bairro (Jurerê -Florianópolis) a associação de moradores vem desenvolvendo um trabalho junto aos jardineiros. A orientação é que sejam usados apenas elétricos ou rastel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela informação e seu comentário, Jacqueline.

      Excluir
  4. Absurdo mesmo! No condomínio em que moro, usam com muita frequência inclusive na área verde, onde o solo já é pobre... Lamentável!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lamento que tenha que passar por esse distúrbio, Darsan. Mas você também pode ser um agente de transformação no seu condomínio, conscientizando as pessoas para a inviabilidade do uso do soprador. Boa sorte!

      Excluir
  5. Além de tudo isso que vcs publicaram, com o que concordo integralmente, os sopradores ainda conseguem ser mais nocivos. Vejam como:
    Quando sopram as folhas caídas no chão, sopram tudo aquilo que está ali depositado - poeira, excrementos de animais e restos de insetos em decomposição; fungos, bactérias e todo o tipo de sujeira e lixo que pode estar ali depositado por horas ou mesmo dias.
    E pior: colocam todo esse lixo, que está depositado no chão e que seria lavado e eliminado pela próxima chuva, de volta ao ar que respiramos.
    Não existe nada mais insalubre do que isso!
    De fato, esses assopradores deveriam ser proibidos em todo o país.
    Infelizmente, muitas pessoas não conseguem perceber a nocividade desse equipamento e preferem privilegiar a "estética" do condomínio, com o objetivo de mantê-lo livre de folhas.
    Lamentável!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, Otavio. Só nos resta tentar convencer as pessoas do desacerto da utilização desse nefasto aparelho. Obrigado por contar sobre sua impressão aqui.

      Excluir