Lições de Bem-te-vi


Bem-te-vi | Pitangus sulphuratus

2 MINUTOS DE LEITURA

Uma construção antiga próxima de onde resido, localizada em movimentada avenida do bairro de Copacabana, no Rio de Janeiro, é objeto de discórdia familiar. Até onde chegou ao meu conhecimento, o imóvel foi herdado há muito tempo por irmãos que não se entendem sobre sua destinação, nem sobre o preço de eventual venda a terceiros, uma história relativamente comum e que costuma se repetir em muitas famílias humanas.

Essa casa abandonada costumava ser habitada por pombos-domésticos que construíam seus ninhos nos vãos das telhas quebradas, até que, por ocasião da epidemia do Zika vírus, consegui contatar um dos herdeiros para a troca das telhas, com a intenção de que tal medida diminuísse a formação de poças no telhado, como uma ação preventiva à proliferação do mosquito Aedes aegypti.

Com a troca das telhas os pombos agora somente sobrevoam o local, mas o telhado ainda costuma ser visitado por outras espécies de aves, como um Bem-te-vi que avistei na última semana e que, alheio aos problemas humanos, apenas pousou por alguns instantes para descansar.

Nos últimos meses, por força da pandemia do Coronavírus, a prática de algumas virtudes humanas vem sendo particularmente exigida de todos nós, como a paciência, a tolerância e a capacidade de repousar a mente no momento presente, qualidades essas igualmente necessárias para o despertar ambiental e o consumo consciente.

A prática da observação do comportamento das aves, por auxiliar no foco da mente no aqui e no agora, bem como na compreensão de que não somos seres isolados neste mundo, revela-se uma boa opção para o exercício de tais virtudes.

*Publicado em 26/07/2020



Cadastre-se

* preenchimento obrigatório

2 comentários:

  1. Os bem-te-vis, sabiás-marrom e cambacicas tem me feito companhia diária na minha janela. Não precisa muito: um pedaço mamão e uma piscininha..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. É verdade, eles estão por todo canto. Basta um pouco de dedicação de nossa parte que eles nos recompensam com uma visita. Obrigado por deixar aqui o seu registro. Um abraço!

      Excluir