E a Cambacica salvou o dia...


Cambacica (Coereba flaveola)

Após alguns dias de trabalho extenuante, não via a hora de chegar o fim de semana para estar mais próximo da família e da natureza, em busca da necessária renovação de energia. Mas com o prognóstico de um tempo cinza na cidade, confesso que o desânimo quase me alcançou.

Já ouvi de muitos amigos que o Rio de Janeiro não combina com o tempo fechado, com que concordo plenamente, e por esse motivo, não fossem algumas réstias de luz que surgiram no meio da manhã do último sábado, meu destino teria sido passar o dia no interior de um apartamento, de frente para a televisão, o que, convenhamos, não é muito agradável para um amante das aves e das árvores.

Por conta daqueles minguados raios de sol, e ainda influenciado pela ótima matéria do repórter Roberto Kas sobre o renomado fotógrafo de aves João Quental, veiculada na edição 116 da Revista Piauí, fui parar na Lagoa Rodrigo de Freitas, em uma caminhada para observar as aves.

Pois bastaram alguns minutos próximo ao Heliponto da Lagoa para conseguir registrar uma dentre inúmeras Cambacicas (Coereba flaveola) que, entre o sobe e desce dos helicópteros, se fartavam nos Malvaviscos (Malvaviscus arboreus) que crescem junto ao gradil que cerca o heliponto.

É impressionante como, apesar do barulho intermitente produzido pelas aeronaves, esses diminutos pássaros de bico curvo e pontiagudo mostraram uma perfeita adaptação ao ambiente hostil e cada vez mais agressivo da cidade. A cada passagem dos helicópteros escondiam-se na vegetação, para retornarem com toda a força a se alimentar do néctar das flores daqueles belos arbustos.

Ainda não tinha conseguido um registro fotográfico tão nítido e próximo dessa ave, que é muito pequena - mede cerca de 10cm - e costuma fazer várias acrobacias para se alimentar. Por isso posso dizer que a Cambacica, sem perceber, salvou o dia!



Cadastre-se

* preenchimento obrigatório

8 comentários:

  1. seu entusiasmo com as aves e a Natureza são como a cambacica : salvam o dia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lena. Fico muito feliz em saber que este relato de alguma forma salvou seu dia também! Fico muito grato por deixar seu comentário aqui. Uma fotógrafa sensível como você certamente deve sentir o peso de uma cidade grande sobre a natureza, o nosso bem estar e esses pequenos seres alados. Que as Cambacicas permaneçam entre nós por muito tempo, ensinando-nos a respeitar o meio ambiente e as inúmeras formas de vida que nos cercam e conferem um significado real à nossa existência. Grande abraço!

      Excluir
  2. Isto mesmo Lena! lindo este pequeno pássaro! Como sempre enchem nossos olhos de alegria e paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi mãe, que bom que gostou também! Você não imagina a felicidade que é para um observador de aves poder fotografar esse pequeno pássaro no meio do vai e vem de helicópteros. É incrível! Bj.

      Excluir
  3. Cristiano, é incrível o poder desses animais - aves em geral e a cambacica em particular - de nos fascinar e nos mostrar um mundo mais tranquilo e mais bonito. Parabéns pelo seu texto e pela sua foto. Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Claudio, agradeço suas palavras. Fico muito contente que tenha gostado do texto e da foto! Bom saber que, assim como eu, você também admirar essas aves no dia a dia de nossa cidade, infelizmente cada vez mais caótico. Um mundo mais tranquilo e mais bonito é possível sim, basta lutarmos por isso. Obrigado e volte sempre!

      Excluir
  4. Parabéns mais uma vez pela sua observação que por vezes nos passa desapercebido, realmente a alegria desta ave e as suas peripécias são coisas que por vezes nos distrai e muito. Parabéns e que seu blog continue cada vez melhor. Um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marco! Que bom que está gostando do blog! Obrigado pela gentileza de suas palavras. E volte sempre, grande abraço!

      Excluir